Últimas Produções

Até já...

Sejam imensamente felizes...

Era uma vez...

A bicicleta verde

Volta

Por favor entra

Deixa-me olhar-te/acordar...

Frágil

Lista de sonhos

Começar de novo

Baú da Princesa

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Hit Counter

free hit counter code
free search engine submission

Get your own Poll!
TugaTop - O melhor sitio para divulgares o teu site!
Locations of visitors to this page
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.
Quinta-feira, 25 de Outubro de 2007

Até já...

                Hoje sou uma sombra esborratada do que um dia fui, não sei já sorrir e as asas que tive...as asas que tive cortei-as para poder caminhar ao teu lado.

            Amei-te mais do que o que julgava humanamente possível , dei-te tudo quanto era meu, mostrei-te todo o meu mundo, sabias mais do que o que me fazia sorrir. Agora deixa-me só aproveitar este momento de força, este momento que sei que vai passar, este momento de força em que consigo falar de ti e de amor como se de assuntos encerrados se tratassem.

            Queria voltar a ser a menina pequenina que não conhecia o significado das palavras que dão e tiram o verdadeiro sentido da vida, queria voltar a ser a menina que passava tardes a passear na bicicleta verde com a melhor amiga e que inventava histórias de fadas....queria voltar a ser a menina que só chorava quando caía.


publicado por Flá às 21:32

link do post | comentar | favorito
|

25 comentários:
De Pedro Leitão a 25 de Outubro de 2007 às 22:01
amor, tudo o que passou, continua presente, e para mim, continuas a ser a menina pequenina.

E sim, as tuas asas estão lá... só que tens medo, tanto que teesqueceste como se voa.

Adoro-te*


De Pedro Leitão a 25 de Outubro de 2007 às 22:01
*esqueci-me de dizer que gostei mt do texto*:)


De menina sonhadora a 27 de Outubro de 2007 às 13:31
Ola!
tb gostei mt do teu cantinho
se quiseres voltar es sempre mt bem vinda
bjs


De JsF a 27 de Outubro de 2007 às 17:08
Oi, o texto da simplesmnete linduhhh, e acredito mesmo muito que as asas nao foram cortadas... Digo que a menina caloira e uma princesinha e um anjo...
E lembro-me bem knd senti um sinal de abandono, lembro-m mt mais knd passeava na praia soxinha e a ver cada pegada, a ser apagada pelo o mar, se ele nao keria saber de mim?? kem e k iria kerer saber?
E penso que ja nao sou a menina pequenina mas acredito que tu sejas...acredito que la msm no fundo ainda existe a menina que ainda pensa nos contos de fadas, e que sera um dia muito felix com o seu principe... Cumprimentos JsF


De PP a 27 de Outubro de 2007 às 19:06
bem ja vi que nao tens so jeito pa dar porrada no rui... curti bue es bue expressiva... nao e o meu tipo de texto mas ta lindo... inda vou "roubar" aqui umas ideias para os meus poemas :P


De LuiSinhA a 27 de Outubro de 2007 às 19:33
infelizmente ja nao podemos ser essas meninas. quando eramos umas meninas inocentes so choravamos quando caiamos.
hoje choramos por tudo e por nada. choramos por causa de uma coisa grande ou simplesmente por uma coisa pequenina.......


De daniii a 28 de Outubro de 2007 às 13:33
tao lindo o q escreveste! :D


De daplanicie a 28 de Outubro de 2007 às 18:09
"Queria voltar a ser a menina que só chorava quando caía". Adorei! Também eu tenho saudades de ser assim.
Beijinhos amigos


De daniii a 28 de Outubro de 2007 às 19:34
De nada :')
es tu q escreves isto? :O
Se es, os meus sinceros parabéns!
Adorei os teus posts! :D


De daniii a 28 de Outubro de 2007 às 19:51
Sem grande mérito?! :O
Fogo... Quem me dera!
Tenho o sonho de seguir jornalismo :D
Por isso decidi fazer um blog para ir treinando ;)
Mas quem me dera ser como tu... Escreves mesmo bem, nota-se q e' do coração... olha, tá excelente :D
tambem es simpática :DD


De estreladosul a 28 de Outubro de 2007 às 20:04
"as asas que tive cortei-as para poder caminhar ao teu lado."

Pois é minha amiga, fizeste a única coisa que nunca devemos fazer a nós próprios. Anular o nosso EU. Se tens seguido o meu blog com atenção, que akele grande amor deu em nada, exactamente por eu nao permitir que ela me anulasse. Já ouvi da boca da minha filhota (que tem so 17 anos), "no dia em que deixar de ser EU, passarei a ser uma alface.
Todo o poema está lindo. Consegue transmitir-nos todo o desejo de voltares ao casulo. Mas não há regresso!!!

Uma rica semana

Bjinho amigo

Mario Rodrigues


Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisa

 

Outubro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


tags

todas as tags

Favoritos

Uncensored

Links

Dá-me uma palavra...


blogs SAPO
RSS