Últimas Produções

Até já...

Sejam imensamente felizes...

Era uma vez...

A bicicleta verde

Volta

Por favor entra

Deixa-me olhar-te/acordar...

Frágil

Lista de sonhos

Começar de novo

Baú da Princesa

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Hit Counter

free hit counter code
free search engine submission

Get your own Poll!
TugaTop - O melhor sitio para divulgares o teu site!
Locations of visitors to this page
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.
Sexta-feira, 29 de Junho de 2007

Não dou pela passagem do tempo, logo, não envelheço...

            “Não, Amor, vai sozinho, hoje fico em casa, sinto-me cansada”, respondi-te ao convite que me havias feito para irmos beber um café e aproveitarmos depois o solzinho de Inverno no parque a namorar, ou a ler o jornal, ou ainda a fazer os dois ao mesmo tempo.

            Ao ouvir o trinco da porta, que fechaste ao sair, não consegui evitar chorar, era como se tivesses saído para não mais voltares, era como se a minha vida tivesse terminado, pois só contigo me sinto, verdadeiramente, viva. Parece que és tu que me dás vida diariamente, parece que nasço a cada novo dia, e tu não és mais que a causa e a consequência de tal fenómeno.

            Quando não te vejo tenho sempre medo de ficar assim, sem ti, a ver as horas e os dias passarem, igual a todas as outras pessoas que por não terem alguém como tu envelhecem. Todos me dizem que o tempo não passa por mim, talvez passe, mas por estar feliz não  dou por ele e ele acaba por não me dar importância e, vai-se como veio, sem me incomodar na minha felicidade.

            E tu voltas em menos de cinco minutos e, trazes contigo o jornal e, ligas a máquina de café e, eu limpo as lágrimas à pressa e, renasço quando dizes: “Voltei, Amor”.


publicado por Flá às 01:07

link do post | comentar | favorito
|

26 comentários:
De flor_incognita a 29 de Junho de 2007 às 08:06
Esperas sempre que volte não é?Claro que volta ...se ele te amar volta sempre!
beijos


De daplanicie a 29 de Junho de 2007 às 12:39
Cuidado com essa forma de sentir o amor. Devemos amar acima de tudo a nós próprios e não colocar a nossa felicidade completamente dependente das acções dos outros porque na realidade ela está nas nossas mãos. O amor completa-nos mas não nos substitui, se é que me faço entender. :-) Beijocas e bom estudo


De AmiguitA* a 29 de Junho de 2007 às 14:29
sim, talvex tivesse mas não podes comparar isso, os blogs têm finalidades totalmente diferentes. O teu é sobre textos que escreves (e bem, é verdade), começaste desde início a postar os teus textos. Eu tava ainda a tentar fazer só uma introdução. E não levei a mal o que t disseste, se era isso que achavas fizeste bem em dize-lo.
não terás mais de fazer esse tipo de comentários. quando voltares a visitar o meu blog, perceberás porquê.
até lá...cumprimentos
ps: já tinha visto o teu blog há algum tempo, inda antes de criar o meu. tens realmente óptimos textos. Há uns tempos atraz tinha pensado em tentar falar contigo pois também adoro escrever. pensei que seria giro conhecer-te melhor, mas enfim...tu não pareces ter gostado muito do "quase nada" que sabes sobre mim. parabéns para o blog e boa sorte.


De AmiguitA* a 29 de Junho de 2007 às 18:14
desculpa mas quando publiquei nao tive tempo pra mais nada. ok, tambem acho melhor falarmos assim. vou agora adicionar-te, quando puderes aceita.


De Pedro Leitão a 30 de Junho de 2007 às 00:32
amor eu não vou voltar... porque nunca vou sair de ao pé de ti... podemos fazer o café todo em casa e ver as notícias na televisão se não te apetecer sair:) si? gosto muito de ti amor (gosto mais deste género de texto, porque me parece um pouco mais animado que os anteriores... ainda ssim muito triste...:( vão pensar que ando a fazer coisas más a menina lol... mas eu sei que é fingimento :))

amo-te(L)


De LuiSinhA a 30 de Junho de 2007 às 12:51
porque há homens que sabem como nos fazer sentir bem. e como diz o ditado "se maome nao vai à montanha, a montanha vai a maome" (ou coisa assim...:)
desculpa nao ter dito nada nestes dias minha pinxexa linda mas o trabalho nao me deu oportunidade para passar por cá :(
beijo


De Caminhar é preciso a 30 de Junho de 2007 às 23:32
Olá !

Obrigada pela visita.
Gostei muito do teu blog, e me identifiquei com o Post acima...
Queria entender por que nos sentimos assim quando estamos sem "eles".
Me sinto assim, quando ele sai, é como se minha vida não tivesse mais graça, eu apenas respiro...
E quando o vejo, meu coração acelera...
Me sinto feliz, mesmo quando estamos "de mau" me sinto bem ao lado dele...
É uma dependencia que tenho, que luto para me livrar...pois sofro, e não me faz bem!!

Bem falando de coisas boas, amei teu blog, e vou adiciona-la como minha amiga...

Beijos e se cuida!


De Perdidamente a 1 de Julho de 2007 às 00:31
olá!
Vim traser uma surpresa!
Passa no meu blog e verás.
Beijinhos e fica bem, bom fim de semana.


De . a 1 de Julho de 2007 às 11:53
eu não viciada em novelas, dos blogs que tenho so vejo alguns episodios de Luz do Sol, e só continuo a actualizar os blogs porque não gosto de deixar nada a meio e já que comecei acabo... e achas que gasto muito tempo nos blogs? em 2 minutos meto uma noticia.... blog giro o teu...


De Flá a 1 de Julho de 2007 às 13:49
pois talvez por isso não tenham muita qualidade...


De suissinho a 1 de Julho de 2007 às 23:22
bem...lidissimo!

gostei.

vou passar também aqui mais vezes...
:)

bjinhu


Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisa

 

Outubro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


tags

todas as tags

Favoritos

Uncensored

Links

Dá-me uma palavra...


blogs SAPO
RSS